Na Outra Margem 30/05/2012

Entre 1 e 3 de Junho, a 2ª edição do Festival de Música de Setúbal, organizado pela Câmara Municipal com o apoio da fundação britânica Helen Hamlyn Trust, volta a trazer a diversos espaços da cidade e do concelho um conjunto de actividades que o tornam único e exemplar no panorama nacional, pelo envolvimento das comunidades da região, pela promoção da inclusão social, pelo incentivo à educação artística, ao mesmo tempo que oferece concertos de elevada qualidade, com músicos prestigiados. Ian Ritchie, o director artístico, desenhou uma programação que inclui uma proposta do Concerto Atlântico, de Pedro Caldeira Cabral,  com música portuguesa quinhentista sob o tema Cantos do mar e da viagem, e a actuação de Pedro Carneiro e de um quarteto de cordas da Orquestra de Câmara Portuguesa, que vão fazer a estreia absoluta duma versão da obra Cantos Tonales (en Épocas Atonales), de Fernando Altube, compositor e pianista argentino radicado em Setúbal.

Para ouvir a partir de 30 de Maio, em podcast:

Parte 1                           Parte 2

Na Outra Margem 23/05/2012

Uma paixão por Bach desde a infância que tem sido o centro da actividade de Cristiano Holtz. No seu novo disco, publicado pela etiqueta alemã Edition Hera, o cravista seleccionou obras raras do compositor alemão para cravo – um conjunto de peças de juventude, algumas das quais canónicas, outras esquecidas, duas das quais registadas agora pela primeira vez em CD. Ponto de partida para uma conversa em torno de Bach, em que se fala de rigor de execução, repertório, instrumentos e gosto do público. Para ouvir a partir de 4ª feira, 23/05, em podcast:

Parte 1                             Parte 2

Na Outra Margem 16/05/2012

Três anos de existência, que se traduzem por uma base de dados da música portuguesa (o Atrium), perto de trinta concertos, a publicação semestral de uma revista (a Glosas), a co-organização de um concurso de piano (o Concurso Olga Prats) e, além de outras iniciativas, uma colecção de CDs (Melographia Portugueza) – cujo primeiro título, com sonatas de Carlos Seixas, interpretadas no cravo Antunes por José Carlos Araújo, vai ser apresentado no próximo sábado, 19, às 17h, na Biblioteca Nacional de Portugal. Na mesma sessão/concerto, em que participarão os cantores Ana Paula Russo, Ariana Russo e Pedro Cachado e o cravista Nuno Lopes, interpretando obras de Marcos Portugal, o Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa-MPMP, a associação cultural sem fins lucrativos por detrás destas iniciativas, lançará o nº 5 de Glosas. Estes tópicos, bem como a obra para tecla de Carlos Seixas (de que este novo CD constituirá o 1º volume da gravação e publicação integral), vão estar em cima da mesa, numa conversa com Edward Luiz Ayres d’Abreu e Duarte Pereira Martins, da direcção do MPMP, e José Carlos Araújo.

Para ouvir no próximo Na Outra Margem, a partir de 16 de Maio, em podcast.

Parte 1                      Parte 2                       Parte 3

Na Outra Margem 09/05/2012

A música antiga como não estávamos habituados a ouvi-la. Sem dogmas, com a sonoridade própria dum ensemble que aborda diversos géneros e repertórios, encontrando pontes entre eles. Exemplo é o novo CD dos Sete Lágrimas, “En Tus Brazos Una Noche”,  que oferece canções e romances do compositor seiscentista português Manuel Machado, mas também dois diferentes programas de concerto que vão apresentar no próximo domingo, 13 de Maio, às 17h, no Pequeno Auditório do CCB (“Pedra”, com música dos primórdios do barroco português), e numa pequena digressão por várias cidades europeias, entre Junho e Setembro (“Diáspora”, com música de quase todos os cantos do mundo). Temas principais duma conversa com Sérgio Peixoto e Filipe Faria, directores artísticos do projecto, para ouvir Na Outra Margem, a partir de 9 de Maio, em podcast:

  Parte 1                Parte 2

Na morte de Fernando Lopes

Há uma semana, falámos de Marcos Portugal e de quanto a sua música continua a ser esquecida. Fernando Lopes foi um dos que a mantiveram viva, utilizando em O Delfim, de 2002, excertos de La Morte di Semiramide. Aqui fica uma breve evocação, no adeus ao cineasta.

Na Outra Margem 02/05/2012

A música em lugares onde não estava, como não estava – em comunhão com o teatro, a dança, a poesia, a pintura, o cinema. Precursora em Portugal duma criação musical diferente e integrada com outras artes, autora duma linguagem poética em todos os géneros musicais que desenvolveu, marcou fortemente todos os que com ela trabalharam e conviveram – alunos, intérpretes, colegas nos agrupamentos ColecViva e Convivium Musicum. Nos 75 anos do seu nascimento e 20 depois da sua morte, Na Outra Margem evoca Constança Capdeville, através da sua música e de uma conversa com dois compositores que foram seus alunos, António de Sousa Dias e António Chagas Rosa (de quem ouvimos, além dos testemunhos, fragmentos de duas obras que dedicaram a Capdeville). Na 3ª e 4ª partes, respectivamente, os depoimentos da pianista Olga Prats, amiga pessoal e colaboradora de Capdeville (e cujos 60 anos de carreira são celebrados no próximo sábado, 5 de Maio, num concerto no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, no qual será interpretada uma peça da compositora), e da investigadora Maria João Serrão, autora do livro Constança CapdevilleEntre o Teatro e a Música (Ed. Colibri/CESEM).

Ouvir em podcast:     Parte 1    Parte 2    Parte 3    Parte 4